Chá e Infusão

Egípcios, indianos, chineses, japoneses, coreanos… milênios a tradição dos chás e das infusões vem sendo difundida pelo mundo.

No oriente, civilizações desenvolveram seus aspectos culturais atrelados especialmente a uma única planta, a Camellia sinensis, ou seja, o chá. Esta planta, que dá origem a seis tipos de produtos (chá verde, chá preto, chá amarelo, chá branco, chá oolong e chá escuro) tem diferentes formas de processamento, que foram desenvolvidos ao longo de 5 mil anos de história. As variações do chá agradam os mais diversos paladares e em diferentes países, e foi em meio a essa pluralidade, cercada por história, arte e cultura, que o chá se tornou a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando apenas atrás da água, que lidera em primeiro lugar.

Em meio a exuberância da natureza, o universo das infusões (ervas, flores, frutas, raízes e especiarias) também se destacou e se expandiu pelo mundo. Seja na Europa, na Ásia, ou na América Latina, que possui a maior biodiversidade preservada do planeta, diversas culturas desenvolveram e transmitiram conhecimentos sobre plantas medicinais a seus descendentes, e desta forma, o Brasil também se tornou um dos grandes disseminadores, através de povos originários e da pluralidade da sua miscigenação.

Diante das inúmeras possibilidades que contemplam a cultura do chá e das infusões, de seus incontáveis benefícios para a saúde, de estar associada a um momento de reflexão, de bem-estar e de conexão entre pessoas, a missão do Instituto CHÁ consiste em investigar essas histórias, aproximar estes universos e tornar acessível estes conhecimentos a todos que também buscam fazer parte desta conexão.  

Sobre o Instituto CHÁ